segunda-feira, 28 de fevereiro de 2011

UMA VIDA SEM AMORES, PORÉM CHEIA DE HOMENS E SEXO


Voltar na minha cidade é reviver todas aquelas deliciosas e arriscadas descobertas, quando vejo aquele vilarejo la de cima da estrada, sinto ainda o cheiro do amanhecer, os pingos do orvalho sobre a relva, o carnaval, as festas, o algodão doce, a maçã do amor, o primeiro beijo na boca, bom foi com meu primo o Vagner, com ele tive as primeiras descobertas, naquela noite estava na danceteria da cidade com a galera da escola, depois de algumas cervejas eu já estava facinho (risos), eu tinha doze anos de idade, ele chegou no ouvido e me disse que queria dormir comigo, eu morava num sitio ainda e ele já havia se mudado para a comunidade, meus pais tinha uma casa lá e sempre que ia nos finais de semana eu levava a chave comigo, então eu disse que estava com as chaves, ele perguntou?
 __ Posso te comer a noite então? Lógico que respondi que sim, nunca o amei mais gostava de fazer sexo com ele. Já se passava das vinte e três horas da noite, lá a cidade já estava silenciosa, a cidade dormia, quando ouvi os toques na porta, fui abrir, era o Vagner, ele entrou já foi me agarrando e me beijou na boca, senti nojo no começo confesso, mais me entreguei, eu chupava o pau dele numa boa mais beijar não sei porque me deu um certo desconforto, hoje eu adoro beijar, modesta parte dizem que beijo bem, então ele me jogou na cama e foi tirando minha roupa, eu tirava a dele , o Vagner era gostoso, ele não era malhado mais tinha um corpo delicioso, coxas grossas, peito forte peludão, moreno do sol, corpo de atleta, era delicioso, o pau dele não era grande não, mais na época eu achava que era o meu era bem maior, eu sempre fui mais magro, comecei a chupar seus peitos fortes, lamber suas axilas, eu estava descontrolado, acho que o efeito da bebida me deixou mais a vontade, comecei a chupar ele todo, mamar no pau dele , naquele senti que gostava de fazer sexo com homens, eu gostava do corpo dos homens e do sexo dos homens, Vagner chupou meu cuzinho me colocou de frango e me penetrou eu sentia uma dor horrível e pedia pra ele parar, ele me beijava com vontade e continuava me socando o pau dentro do meu cuzinho, depois de boas socadas ele gozou dentro de mim, senti a porra dele escorrendo do meu cuzinho, ele então mandou eu ficar de quatro e continuou a me fuder até que deu mais uma gozada, ficamos abraçados por um tempo ele me beijou e foi embora. O tempo ia passando e eu notava que os amigos do meu irmão me olhava com outros olhos, até que um dia eu estava vendo tv no sofá e notei que o Zeca nosso vizinho e amigo do meu irmão olhava para minha bunda, eu usava um shorts curto tipo de uniforme de escola e ele olhava, quando viu que eu notei ele acenou mandando eu mostrar o cuzinho para ele, senti um calafrio naquela hora, estávamos a sós na sala eu comecei a gostar da brincadeira, então afastei o shorts e mostrei então ele tirou o pau da bermuda que estava bem duro e me mostrou, fiquei com vontade de chupar o pau dele, ouvimos a porta do banheiro abrir era meu irmão que saia do banho, então disfarçamos, desde então os homens começaram a se tornar da minha vida, o sexo com os homens era uma constante sem fim. Amores? Ah esse eu não os tive, mais eu tive muitos homens, e eu gosto de sentir o sabor dos homens, eles não são iguais não ao contrário do se diz.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário