sábado, 23 de abril de 2011

SEXO COM CASADO


Os homens da minha cidade me olhavam com outros olhos, olhos de quem queria comer, eu sentia e sabia o que eles queriam, SEXO. Eu sempre fui bem safadinho, e apesar de tímido na hora do sexo revela a fúria do meu tesão. Tive tantos homens naquela pequena cidade que seria difícil listar todos, algumas surpresas, muito medo, me envolvi com homens casados, noivos, namorado de amiga, que horrível (rs), hoje quando volto lá os vejo casados com filhos (rs) acho engraçado, claro que falo com todos mais nem toco no que aconteceu no passado, que diferença isso faz, passado é passado e o resto não interessa. Se eles me despertam desejos? Ah não né, já foi, depois eu mudei, tudo é bom quando acontece depois que passam ficam apenas lembranças. O primeiro casado foi o Juca, na época ele tinha uns 38 anos eu acho ou mais pai de dois filhos era tio do meu primo, ele  tem um bar com pista de dança até hoje, comecei a notar que quando eu ia comprar bebida ele fazia caricias na minha mão, eu queria morrer, imagina a mulher dele perto, acho que ele não estava nem ai o safado. Certo dia ele estava no sitio que a família dele tinha e me chamou pra ir ate lá, quando cheguei ele foi me agarrando levei um susto, empurrei ele, mais ele tirou a calça e foi me mostrando o pau as bolas, nossa era grande e grosso e as bolas mais lindas que eu já tinha visto, ele era magro, peludo, alto e dono de uma rola, a cabeça bem vermelhinha, difícil resistir, o pau dele era bem branco e as veias ficavam estufadas, e babava muito, a cueca dele tava meladona, ele falou: “Vem cá chupar meu pau vem, eu sei que você gosta, toda vez fico assim de pau duro quando vejo você na minha frente e quero comer seu cuzinho”.  Perguntei se ele estava louco, ele já veio me agarrando a força eu pedia pra ele me soltar que não podíamos fazer aquilo e ele falava: “ Claro que pode, você não quer? Olha como esta duro meu pau quero te comer”. Ele começou a tirar minha roupa, e eu estava tenso, sentia medo era dia e se aparecesse alguém eu dando o rabo para um homem casado, quando dei por mim estava pelado e ele enfiava o dedo no meu cuzinho e falava: “ Que delicia, é quentinho! Abaixa ai e chupa meu pau quero sentir você me mamar”, eu estava mole de tesão, meu corpo ardia de tesão, eu olhava aquela rola linda grossa, grande e melada na minha frente não resisti e cai de boca no cacete dele, comecei a mamar o cacete dele ele segurou minha cabeça e começou a socar ia lá na garganta me dava enjôos comecei a tossir na pica dele e babei nela todinha, ele me puxou me beijou me virou de costas e começou a passar aquela cabeçona na portinha do meu cuzinho eu falava que não ia agüentar, ele foi empurrando eu pedia pra ele parar, e ele tirou deu chupada no meu cú me colocou de quatro na mesa abriu minhas pernas e voltou a esfregar a cabeçona da rola na portinha do meu cuzinho e aos poucos foi empurrando pra dentro, nossa vi estrelas, pedi pra ele parara e falou calma eu sentia muita dor, nunca tinha dando pra um pau daqueles antes, ele então tirou e deu uma cuspida no meu rabo e falou calma vou enfiar devagarzinho e começou a brincar com a cabecinha de enfiar e tirar e do nada empurrou tudo pra dentro, senti o pau dele inteiro e as bolas bater forte na minha bunda dei um grito de dor, ele tampou minha boca, confesso que saiu lagrimas dos meus olhos, ele falava calma, calam vou ficar quetinho e eu não estava agüentando, era grosso e grande, então ele começou e meter bem devagar ate que eu me acostumei, mais mesmo assim estava achando desconfortável, era grande, até que ele foi fudendo e aumentado a velocidade da socadas,  entrava fundo ele me puxava e me beijava e me chamava de puto gostoso, falava que sabia que eu tinha um cú gostoso e ia me encher de porra, que queria ver meu cuzinho cuspindo a porra dele pra fora, ele me levou pra cama me colocou de frango e voltou a socar a rola pra dentro, eu gemia de dor no rabo, suas bolas grandes batia na porta do meu rabo e ele me beijava, me mordia, e falava chora no meu pau eu sei que você esta gostando de dar pra um macho ( que coisa ridícula, não esqueço nunca dessas palavras rsrsrs), depois de socar bastante ele deu uma gozada no meu rabo e tirou de uma vez e escorreu toda porra ele não parou me colocou de quatro na cama e voltou a meter empurrando a porra pra dentro fiquei com o cú lambuzando de porra, mas foi gostoso deslizava mais facil, ele estava tarado me colocou de pé me espremendo contra a parede me mordia no pescoço e enfiava o pauzão no meu rabo e mandou eu rebolar no pau dele, ele era forte e com as mãos segurando minha cintura puxava minha bunda pra trás e quando ele fazia isso o pau dele ia fundo, ele falava rebola pra eu gozar de novo rebola, então ele esporrou, gemendo alto e falando que delicia te encher de porra seu vadio safado, quero meter sempre nesse cú. Então ele tirou o pau, eu estava com as pernas mole já e todo lambuzado de porra ele gozou bastante, senti a porra quente escorrendo de dentor do rabo entrei no chuveiro e tomei um banho e fui embora, bom, trepamos muitas outras vezes e até comecei a gostar de dar pra ele, pegada forte, claro que se fosse fuder com ele hoje acho que seria bem melhor rsrsrs . 
OBS.: ESTA FODA ACONTECEU HÁ MAIS DE 15 ANOS ATRÁS ENTÃO JÁ SABE USE CAMISINHA SEMPRE E OS NOMES SÃO SEMPRE TROCADOS PARA PRESERVAR A IMAGEM DAS PESSOAS!

Um comentário: